Microsoft e Nokia


E não é que se confirmou o que muita gente já desconfiava? Em um evento em Londres, os CEOs da Nokia, Stephen Elop, e da Microsoft, Steve Ballmer, reuniram a imprensa internacional para celebrar a união entre esses dois gigantes da tecnologia. 

Trata-se de uma ampla parceria estratégica de modo a combinar a força e expertises das duas companhias para criar um novo ecossistema móvel global. Com o objetivo de criar uma “terceira coluna” no mercado de telefonia móvel (ou parafraseando Elop, adicionar um terceiro cavalo na corrida dos fabricantes de smartphones) e trazer mais uma opção para o consumidor de celulares inteligentes, as empresas focarão em suas competências para criar novas ofertas de serviços e estender produtos já existentes para novos mercados. 

Para se ter uma ideia da coisa, a Nokia se propõe a não só priorizar a plataforma Windows Phone em seus smartphones como também ajudar no desenvolvimento das versões futuras do sistema operacional móvel. Além disso, por conta da abrangência da sua atuação e capacidade de desenvolver os mais variados modelos de dispositivos móveis, a Nokia também deve contribuir para a disseminação do Windows Phone em novos mercados por meio de um portfólio mais diversificado de produtos – ou seja, podem esperar por smartphones mais baratos. Aleluia! 

Falando nisso, há ainda a possibilidade de se baratear o custo do download de aplicativos. Como a Nokia já firmou uma série de acordos comerciais com diversas operadoras móveis, será mais fácil para o consumidor adquirir serviços para seu Nokia Windows Phone, já que não será preciso utilizar cartão de crédito: basta acrescentar esse custo à conta de telefone. 

“Hoje, desenvolvedores, operadoras e consumidores querem produtos móveis convincentes, o que não se resume a apenas o dispositivo, mas ao software, serviços, aplicações e suporte ao cliente que ofereçam uma ótima experiência”, declarou Stephen Elop, presidente e CEO da Nokia. “(Nossas empresas) vão combinar suas forças para oferecer um ecossistema com escala e alcance incomparáveis. Agora é uma corrida com três cavalos”, concluiu. 

Já o CEO Steve Ballmer se disse “animado” com essa parceria. “Ecossistemas prosperam quando são alimentados com inovação e escala. A parceria anunciada hoje resulta em uma escala incrível, vasta expertise em hardware, inovação em software e uma habilidade comprovada para fazer acontecer”.

Fonte: http://windowsteamblog.com/international/b/brasil/

%d blogueiros gostam disto: